Bolsonaro fala sobre demissão de quem se recusa a se vacinar

O presidente Jair Bolsonaro, falou sobre a demissão de pessoas que se recusam a tomar a vacina contra Covid-19. De acordo com ele, as liberdades individuais de cada cidadão precisam ser respeitadas e ninguém deve ser obrigado a se imunizar.

Vai demitir um cara casado, com filhos, e ele vai viver do quê? Não querem respeitar a liberdade das pessoas. É um direito dele se vacinar ou não. E essa pessoa [demitida] vai estar condenada a quê? Vai ser obrigada a ir para a marginalidade, entrar na violência, fazer um serviço que não está de acordo com sua formação moral. Que negócio é esse?

Bolsonaro

Segundo o Bolsonaro, a exigência da vacinação imposta por algumas empresas aos funcionários, além de aumentar a criminalidade ao redor do país, pode fazer com que o número de brasileiros em situação de extrema pobreza cresça.

O chefe do Executivo afirmou que o governo “não negou” vacinas para ninguém e pediu respeito aos que escolhem não se vacinar. O presidente, em outras ocasiões, questionou a segurança e eficácia dos imunizantes, apesar de o avanço da vacinação ter diminuído casos e mortes pela doença.

Respeitem quem não queira tomar. Tem estudos científicos comprovados que quem foi infectado tem mais imunidade do que quem tomou a vacina. Por que tem essa obrigação?

Bolsonaro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.