Bolsonaro sinaliza que pode vetar fundo eleitoral de 5,7 bilhões de reais.

O presidente da República Jair Bolsonaro sinalizou na tarde de hoje (18/7) que pode vetar o fundo eleitoral de cerca de R$ 6 bilhões para as eleições 2022, aprovado na última quinta-feira (15/7) pelo Congresso Nacional, no âmbito da Lei de Diretrizes Orçamentárias. Ao receber alta, Bolsonaro afirmou na saída do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde ficou internado para tratar uma obstrução intestinal, que o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, atropelou a votação da LDO.

“Sigo a minha consciência e sigo a economia e a gente vai buscar dar um bom final para isso daí. Afinal de contas, eu já antecipo, R$ 6 bilhões para fundo eleitoral, pelo amor de Deus. R$ 6 bilhões na mão do Tarcísio (Infraestrutura), ele recapearia grande parte da malha rodoviária do Brasil, R$ 6 bilhões na mão do Rogério Marinho, ele concluiria a água para o Nordeste”, declarou Bolsonaro.

O presidente criticou Marcelo Ramos. Foi o deputado que presidiu a sessão do Congresso que aprovou o novo fundo. O presidente diz que ele impediu que a votação em separado sobre os recursos eleitorais fosse feita nominalmente, quando há contagem de votos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.