Inquérito que investiga suposto monopólio da Globo nos esportes é prorrogado

Segundo o Notícias da TV, o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) resolveu adiar até o ano de 2022, um processo aonde investiga se a emissora carioca tem o privilégio dos direitos de transmissão dos eventos de futebol no mercado brasileiro. A prosseguição do caso chama atenção por um motivo: a investigação está parada há sete meses. Desde abril, o órgão governamental não toma providência sobre o assunto.

Conforme divulgado no site, em uma nota técnica, o coordenador-geral do CADE, Felipe Neiva Mundim, afirma que o material colhido é muito complexo e que precisa de um cuidado especial para analisar e obter um parecer mais correto.

Tendo em vista as especificidades do setor, o volume de informações constantes dos autos, as demais circunstâncias do caso concreto e a necessidade de complementação da instrução realizada, faz-se necessário tempo adicional para que os elementos trazidos aos autos possam ser analisados com a profundidade necessária e esperada.

Nota assinada por Felipe Neiva Mundim

Com a aprovação da superintendência-geral do CADE, a renovação das investigações foi concedida sem maior hesitação.

Tendo em vista as circunstâncias do caso concreto apontadas na Nota Técnica supracitada, decido pela prorrogação do presente Inquérito Administrativo

Determinou CADE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.