Itália vai retirar crédito universal de não vacinados

O analista e correspondente internacional Ivan Kleber, faz um alerta por meio do Twitter: “Na Itália, a partir de 01/02/22 quem não estiver em posso do “passaporte sanitário” corre o risco de perder o acesso ao “crédito universal”. As visitas aos centros de emprego tornam-se obrigatórias, mas sem certificação não pode entrar nos escritórios”.

A medida é uma retaliação as pessoas que se colocam contra a vacinação compulsória e, o responsável por isso é o primeiro-ministro, Mario Draghi, que determinou o uso do passaporte sanitário.

Crédito Universal

O crédito universal é um subsídio dado pelo governo italiano para desempregados e pessoas que recebem abaixo do mínimo para complementação de renda. Esse rendimento visa melhorar a adequação entre oferta e procura de trabalho, aumentar o número de empregados e combater a pobreza e a desigualdade.

Para ter acesso ao benefício, a pessoa precisa se dirigir aos escritórios responsáveis e, sem o passaporte, os italianos não podem entrar em locais fechados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.