Oposição vai novamente ao STF para tentar suspender votação da PEC dos Precatórios

Os deputados federais da oposição vai pedir novamente ao STF a anulação da votação que aprovou a PEC dos Precatórios em primeiro turno.

O advogado dos parlamentares, Arthur Rollo, vai alegar que o presidente da Câmara, Arthur Lira, não respondeu a todos os questionamentos feitos pelos impetrantes e por isso a ação não perdeu o objeto. A informação é da coluna Painel, da Folha de S.

A defesa está argumentando que pediu a lista completa de parlamentares licenciados ou em missão diplomática e quais deles votaram a favor da PEC e que Lira não concedeu a relação completa.

Essa ação foi assinada por Joice Hasselmann (PSL-SP), Júnior Bozella (PSL-SP), Alessandro Molon (PSB-RJ), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Kim Kataguiri (DEM-SP), Marcelo Freixo (PSB-RJ) e Vanderlei Macris (PSDB-SP).

Vale ressaltar que, em outras ocasiões, o Supremo já se manifestou contra o parcelamento de precatórios, o que pode ser um indício para uma decisão futura sobre o mesmo tema.

Mas nem todos os ministros são contrários à PEC. Em conversas com colegas, o presidente do STF, Luiz Fux, já manifestou concordância com a proposta do governo. No tribunal, a expectativa é de que Fux trabalhe para manter a PEC em vigor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.