Governador de Nova York renuncia ao cargo, saiba a verdade.

Acusado de assédio sexual e outro crime, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, renunciou ao cargo hoje (10/8). Ele será substituído pela vice-governadora. A transição deve durar 14 dias.

O democrata deu uma coletiva e negou que tenha cometido crimes, mas admitiu que teve uma “conduta inadequada” nos últimos anos.

Uma investigação comandada pela procuradora-geral do estado de Nova York, Letitia James, concluiu, na semana passada, que ele assediou sexualmente 11 mulheres e violou leis federais e estaduais, enquanto criava um “ambiente de medo” no local de trabalho.

“A investigação descobriu que o governador Andrew Cuomo assediou sexualmente atuais e ex-funcionárias do estado de Nova York, envolvendo-se em toques indesejados e não consensuais e fazendo vários comentários ofensivos”, afirmou James.

Letitia James

De acordo com um relatório sobre o caso de 169 páginas, o governador infringiu “leis estaduais e federais ao assediar sexualmente múltiplas mulheres, muitas delas jovens, com toques, beijos, abraços e comentários inapropriados que não foram desejados”, segundo explicou a procuradora.

O governador de Nova York também é investigado por mortes em em lares de idosos por Covid-19.

Assessora do governador de Nova York, Melissa DeRosa, admitiu que o democrata encobriu o número de mortes por covid-19 em lares de idosos. A gestão teria ocultado os dados porque temia uma investigação do Departamento de Justiça do então presidente republicano Donald Trump.

Um áudio vazado DeRosa declara que em agosto do ano passado Cuomo rejeitou um pedido legislativo para a contagem de mortes porque “bem na mesma época, [o então presidente Donald Trump] transformaria isso em um gigante futebol político”.

Relatório divulgado em janeiro também pela procuradora-geral de Nova York, Letitia James, sugere que Nova York subestimou as mortes entre os residentes de asilos em até 50%. Mais de 13.000 idosos morreram em casas de repouso no Estado.

O analista político, jornalista e fundador do Vista Pátria, Allan Frutuozo, apontou detalhes durante sua análise em nosso canal no YouTube no video:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.