André Mendonça defende Michelle Bolsonaro durante culto na Câmara

O futuro ministro do STF, André Mendonça, defendeu a primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, alvo de críticas pela forma como comemorou a aprovação dele pelo Senado.

Alguns setores da sociedade têm interpretado mal e até agido com grau de preconceito, por não entender. Mas ali estava o espírito santo de Deus.

Mendonça

A declaração foi feita durante sua pregação em um culto evangélico que ocorreu em um auditório da Câmara dos Deputados para marcar o encerramento dos trabalhos legislativos.

Mendonça estava com a Frente Parlamentar evangélica e fez uma pregação de cerca de 20 minutos. O general Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, também participou e publicou fotos nas redes sociais.

No momento da pregação, Mendonça falou sobre Michelle Bolsonaro e outros aliados comemoravam a aprovação de sua indicação ao Supremo no gabinete do senador Luiz do Carmo, no Senado.

O futuro ministro do STF, destacou três aspectos da foto: a presença de sua família, a “adoração a Deus” realizada por meio de deputados que comemoraram o resultado rezando de joelhos e a “manifestação do Espírito Santo”. Essa última, segundo ele, exposta pela reação da primeira-dama.

Ele também disse que não será um pastor no STF, mas ressaltou que não renunciará a seu histórico na religião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.