Barroso derruba portaria do governo que proíbe demissão de não vacinados

O ministro do STF Luís Roberto Barroso, suspendeu hoje (12/11) trechos da portaria do governo federal que determinava que empresas não poderiam exigir dos funcionários comprovante de vacinação contra a Covid.

Com essa decisão, empregadores podem exigir o comprovante de vacina dos funcionários. Além disso, também poderá haver demissão de quem se recusar a fornecer o comprovante, desde que isso aconteça como última medida, dentro do critério da proporcionalidade.

Essa decisão exige apenas que não deve ser aplicada a pessoas que tenham contraindicação médica baseada no Plano Nacional de Vacinação ou em consenso científico.

O ministro também afirmou que as pesquisas disponíveis indicam que a vacinação é essencial para reduzir a disseminação da covid e “assegurar maior resiliência as infectados”.

Em tais condições, é razoável o entendimento de que a presença de empregados não vacinados no âmbito da empresa enseja ameaça para a saúde dos demais trabalhadores, risco de danos à segurança e à saúde do meio ambiente laboral e de comprometimento da saúde do público com o qual a empresa interage.

Barroso

A portaria que proibia a demissão de não vacinados foi editada pelo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e publicada em 1º de novembro. Diz que o desligamento é “prática discriminatória”.

One thought on “Barroso derruba portaria do governo que proíbe demissão de não vacinados

  • 12/11/2021 em 17:57
    Permalink

    Como são rápidos para derrubar as medidas provisórias do Governo Federal…a esquerda ainda comanda o Brasil, sem mais.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.