Bolsonaro comemora após forró ser declarado patrimônio imaterial brasileiro

Na tarde de hoje (09/12), o forró foi declarado patrimônio imaterial brasileiro por decisão unânime, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A reconhecimento ocorreu em reunião extraordinária do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural da entidade, faltando apenas quatro dias para o Dia do Forró, celebrado anualmente no dia 13 de dezembro, dia do nascimento de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, nascido em 1912.

Vale ressaltar também, que segundo o órgão, o forró é considerado um supergênero por agrupar ritmos e expressões musicais como o baião, o xote, o xaxado, o chamego, o miudinho, a quadrilha e o arrasta-pé.

Manifesto-me plenamente favorável ao registro pelo Iphan das matrizes tradicionais do forró, munidas das formas de expressão com abrangência nacional.

Relatora do processo, Maria Cecília Londres Fonseca.

O Iphan iniciou a pesquisa para entender e identificar como se expressa o supergênero musical em 2019, nos nove estados do Nordeste, além do Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. Também houve pesquisa nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, com a identificação de festivais sobre a expressão musical.

O pedido de consideração de registro das matrizes tradicionais do forró foi encaminhado ao Iphan pela Associação Cultural Balaio Nordeste, de João Pessoa, na Paraíba.

Foi publicada um vídeo no Twitter do deputado federal Eduardo Bolsonaro, onde o presidente Jair Bolsonaro comemora a nova conquista:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.