Bolsonaro vai à PGR contra Alexandre de Moraes, após Toffoli rejeitar ação

Nesta quarta-feira (18/5), o presidente Jair Bolsonaro apresentou uma representação na Procuradoria-Geral da República contra o ministro Alexandre de Moraes. A medida ocorreu poucas horas depois do ministro Dias Toffoli rejeitar o pedido do mandatário no STF.

A base da ação protocolada na PGR é a mesma. O chefe do executivo contesta a decisão do magistrado que o incluiu como investigado no inquérito das Fake News, em agosto de 2021, e acusa o ministro do STF de abuso de autoridade. Na ação, o presidente afirma que é “injustificada investigação no inquérito das Fake News, quer pelo seu exagerado prazo, quer pela ausência de fato ilícito”, diz que Moraes “não permite que a defesa tenha acesso aos autos” e que a investigação “não respeita o contraditório”.

Além de Toffoli, o presidente da Casa, Luiz Fux, defendeu Moraes e afirmou que ele conduz o inquérito com “extrema seriedade e competência”. “Considerando-se que os fatos narrados na inicial evidentemente não constituem crime e que não há justa causa para o prosseguimento do feito, nego seguimento”, declarou Toffoli.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.