CPI aprova quebra de sigilo de sites de direita

Na manhã de hoje (3/8), a CPI da Covid analisou e aprovou uma série de requerimentos antes do início da oitiva do reverendo Amilton Gomes de Paula, apontado como intermediário na negociação de vacinas com o Ministério da Saúde. Entre os requerimentos aprovados, está a quebra de sigilo bancário de sites de direita.

A Comissão pode votar PEC do Voto Impresso na próxima quinta-feira

As medidas buscam identificar se os portais receberam dinheiro público ou privado para divulgar notícias falsas. Os requerimentos são de autoria dos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão.

As pessoas que terão seus sigilos quebrados, Allan dos Santos (Terça Livre), Raul Nascimento dos Santos (Conexão Política), Paulo Enéas (Crítica Nacional), José Pinheiro Tolentino Filho (Jornal da Cidade), Tarsis de Sousa Gomes (Renova Mídia) e das produtoras LHT Higgs LTDA (Brasil Paralelo) e Farol Produções Artísticas (Senso Incomum), classificando todos como “grandes disseminadores das chamadas ‘fake news’”.

“Auditagem das urnas não pode ser enxergada a olho nu” diz nota dos Militares da reserva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.