Desembargador solta primo de Alcolumbre preso por tráfico de drogas

O desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), Cândido Arthur Ribeiro Filho, deferiu na terça-feira (26) uma liminar para revogar a prisão preventiva do ex-deputado estadual pelo Amapá Isaac Alcolumbre, preso pela Polícia Federal na maior operação da história do Pará, contra tráfico internacional de drogas

Isaac foi preso pela Polícia Federal no âmbito da Operação Vikare, que investiga tráfico internacional de drogas. Segundo apurações, aviões de pequeno porte vinham de países como Colômbia e Venezuela e pousavam no aeródromo de Isaac, em Macapá-AP, antes de levar a droga para estados brasileiros.

Na decisão, o desembargador considera que não há evidências de que as condutas atribuídas ao empresário voltem a acontecer, ou que exista risco de fuga. Ressalta que não há no inquérito, conversa direta entre Isaac e os traficantes e que o nome dele aparece apenas por ser dono do aeródromo.

O fato que resultou na prisão ocorreu há mais de um ano, segundo o desembargador. Na ocasião, em maio de 2020, destroços de um avião foram encontrados na região de Calçoene-AP. As investigações apontaram que a aeronave era usada no tráfico e foi incendiada de propósito para despistar as autoridades. As apurações seguiram, até que se descobriu que os veículos pousavam no aeródromo de Isaac.

Crimes como tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro podem ser atribuídos aos investigados, com penas que chegam a 51 anos de prisão.

A liminar foi proferida no fim da noite de terça e a defesa informou que tenta a soltura do investigado na manhã desta quarta-feira (27). Ele foi detido no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

One thought on “Desembargador solta primo de Alcolumbre preso por tráfico de drogas

  • 27/10/2021 em 15:01
    Permalink

    É realmente um tapa na cara de toda sociedade brasileira uma sem vergonhice dessas.
    À justiça brasileira é tão bandida quanto,ou mais que os bandidos ladrões e traficantes.
    Quanto não será que custou essa soltura.
    Enquanto isso cidadãos honestos morrendo na prisão por crime de opinião!
    VERGONHA!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.