Ex-repórter do Grupo Globo vence batalha judicial

Bruna Gosling, uma das principais repórteres esportivas do SporTV na década passada, venceu uma batalha judicial contra a empresa, na última sexta-feira (10/12). A jornalista pedia o pagamento por acúmulo de funções na Redação e o reconhecimento de horas extras acumuladas. Ela teve os pedidos parcialmente atendidos e ganhou R$ 20 mil.

Bruna Gosling

Segundo informações do portal Notícias da TV, a jornalista informava um suposto acúmulo de funções dentro das atividades da Redação. Além disso, ela solicitava um reconhecimento de horas extras. Bruna alegou ter trabalho por um determinado período de tempo como Pessoa Jurídica – ou seja, até ser contratada pela carteira de trabalho e vigorar em CLT, ela não teve determinados benefícios da lei.

A jornalista trabalhou no SporTV de 2003 a 2019. Sendo contratada primeiramente como assistente de produção, ela foi sucessivamente promovida, atuando nas funções de repórter, cobrindo grandes eventos esportivos e até mesmo como editora de programas.

Em processo na 1ª Vara Cível do Rio de Janeiro, ela ganhou dois dos cinco pedidos à Justiça. O pedido inicial era ainda que ela ganhasse cerca de R$ 50 mil em indenizações (o que foi negado). Ambas as partes podem recorrer da decisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.