Globo vai vender torres de transmissão para cortar custos

Nesta quarta-feira (1/12), conforme reportagem publicada pelo site Notícias da TV, a emissora carioca afirmou que vai adotar outra estratégia para diminuir os custos atuais da empresa. Ao que tudo indica a Globo fechou a venda de ao menos 17 torres de transmissão em diversas cidades do Brasil para a empresa IHS, que fica na Nigéria.

(Imagem ilustrativa)

De acordo com o site, a intenção da emissora até seria a arrecadação de dinheiro para investir mais em produções, porém teria como objetivo a redução dos custos de operações. O contrato fechado pela Globo tem início em janeiro de 2022, e mesmo após a venda a Globo garantiu um acordo onde poderá continuar utilizando a propriedade, mas, sob o comando de novos donos. Vale ressaltar que, a emissora se desfez de 16 imóveis onde ficam parte das antenas, que foram adquiridos pela empresa San Gimignano.

Conforme um balanço do último trimestre, divulgado pelo colunista Guilherme Ravache, do Notícias da TV, o Grupo Globo gastou 28% a mais em relação ao mesmo período do ano de 2020 com operações técnicas e investimentos em tecnologias. Os gastos chegaram a passar a marca de R$ 1 bilhão.

Por esse motivo, o objetivo da Globo com a venda dos imóveis e das torres é reduzir em até 25% o que se gasta com essas operações. No CADE (Conselho de Administração de Defesa Econômica), a emissora afirmou que :

É uma oportunidade de desinvestimento de ativos, proporcionando a redução de custos com uma atividade secundária ao negócio principal.

Rede Globo

Embora o valor da venda tenha ficado em sigilo no CADE, fontes no mercado revelaram ao Notícias da TV que um acordo do tipo não sai por menos de R$ 200 milhões. Dessa forma, o conselho decretou aprovar o negócio sem restrições por entender que a IHS tem apenas 20% de participação no mercado brasileiro de torres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.