Há exatos 180 anos, Dom Pedro II era coroado imperador

No dia 18 de julho de 1841, Dom Pedro II (1825-1891) era coroado imperador do Brasil. Embora tenha ficado marcado como o último monarca brasileiro, derrubado num golpe militar que instituiu a República em 1889.

Há 180 anos, o Senado tomou uma medida para conter as muitas revoltas no Período Regencial brasileiro. Esse ato ficou conhecido como “Golpe da Maioridade”, que declarou Pedro II apto a governar com apenas 14 anos. Ao deixar o Brasil em 1831, o imperador Dom Pedro I renunciou ao trono em nome do filho, na época com apenas cinco anos de idade. De acordo com a Constituição, Pedro II teria que completar 18 anos para assumir o trono.

Em 1840, o Brasil enfrentou um dos períodos mais turbulentos da sua história. Nessa época, de instabilidade política com as revoltas que vinham acontecendo, os políticos acreditavam que ter uma autoridade monárquica poderia conter esses excessos. Então, os dois partidos, os Liberais e os Conservadores, concluíram que a ordem deveria ser estabelecida e concordaram na emancipação de Pedro II. Desde a abdicação forçada do pai, em abril de 1831, Dom Pedro II era formalmente o imperador do Brasil.

Os liberais apoiavam a antecipação da maioridade, de olho nos cargos no primeiro escalão do governo para consolidar uma força política mais sólida, enquanto os conservadores estavam mais preocupados em manter o território brasileiro livre das revoltas populares e evitar mudanças no sistema hierárquico. Portanto, os interesses das duas correntes políticas só poderiam ser alcançados com a força de uma monarquia centralizadora, na pessoa do jovem imperador D. Pedro II.

No dia 23 de julho de 1840, a Câmara declarou Dom Pedro II, então com 14 anos e sete meses, o novo imperador do Brasil, fato que deu início ao Segundo Reinado, uma das mais extensas fases da nossa história política.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.