Mais vacinas para novas variantes: Pfizer diz que será necessária uma vacina específica contra Ômicron

A Pfizer, que lucrou US$ 8,15 bilhões no 3º trimestre de 2021, quer uma nova vacina para combater a nova variante da Covid-19, Ômicron. O lucro é 6 vezes maior do que o lucro no mesmo período de 2020, um total de US$1,469 bilhão. Ao todo, a receita da Pfizer teve alta de 134% na comparação anual, um total de US$24,094 bilhões.

Albert Bourla, presidente-executivo da Pfizer, disse, na segunda-feira (10/01), que a empresa farmacêutica fará um imunizante especificamente para a variante, e que o laboratório pode ter uma pronta para lançar até março.

De acordo com a Agência Brasil, Bourla afirmou que a Pfizer e a parceira BioNTech estão trabalhando em uma versão da vacina direcionada à Ômicron, bem como em uma vacina que incluiria tanto a vacina anterior quanto uma direcionada à variante de rápida disseminação.

“Acredito que é o cenário mais provável”, disse Bourla, na conferência anual de saúde do J.P. Morgan, realizada virtualmente este ano. “Estamos trabalhando em doses mais altas. Estamos trabalhando em cronogramas diferentes. Estamos fazendo muitas coisas agora enquanto falamos.”

Bourla afirmou que a Pfizer pode estar pronta para solicitar aprovação regulatória dos Estados Unidos para uma vacina redesenhada e lançá-la em março. Segundo Bourla, a Pfizer construiu tanta capacidade de fabricação para a vacina que não será um problema trocá-la imediatamente.

A vacina contra a covid-19 eventualmente pode ser uma vacina anual para a maioria das pessoas, disse Bourla, e alguns grupos de alto risco podem receber as vacinas com mais frequência do que isso.

O presidente-executivo da Moderna, Stéphane Bancel, disse na semana passada que as pessoas podem precisar de outra dose no segundo semestre, já que a eficácia do reforço provavelmente diminuirá nos próximos meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.