Mário Frias e Eduardo Bolsonaro explica como funciona a Lei Paulo Gustavo

O deputado federal Eduardo Bolsonaro e o secretário de Cultura, Mário Frias explicou como vai funcionar a Lei Paulo Gustavo que trata do apoio financeiro da União a estados, ao Distrito Federal e aos municípios para garantir ações emergenciais voltadas ao setor cultural.

Por meio do Twitter, o secretário sugeriu que o projeto poderia acarretar em problemas, pois os estados que serão os responsáveis por gerir os valores:

Hoje será votado no senado o projeto de lei Paulo Gustavo. Um absurdo que transformará o governo federal num caixa eletrônico de saque compulsório. Essa lei destinará anualmente 4 bilhões de reais para estados decidirem o destino desse recurso. Sou radicalmente contra.

Mário Frias

Logo em seguida Eduardo Bolsonaro compartilhou a publicação do secretário de Cultura, Mario Frias e declarou:

Políticos do PT, os mesmos que se lambuzaram com a lei Rouanet, agora querem um repeteco chamando a nova lei de Paulo Gustavo (usam a emoção pois não tem argumentação). Eu já estou chamando de COVIDÃO DA CULTURA, pois se aprovado o governo federal será obrigado a repassar aos estados grana para a “cultura”. Vai ser de Criança Viada para baixo. Alertem seus deputados, deixem suas opiniões na internet.

Eduardo Bolsonaro

Depois o Eduardo Bolsonaro ressaltou que o projeto foi apresentado pelo PT, confira:

Obs: a proposição é de senadores do PT, saudosistas dos tempos de grana fácil da Rouanet. O sistema se contorce, a berne não quer deixar a vaca, mas nós somos maioria e venceremos .

Eduardo Bolsonaro

O nome da lei é uma homenagem ao ator Paulo Gustavo e tem o intuito de viabilizar ações emergenciais de auxílio para o setor cultural, um dos que foram mais prejudicados por conta da pandemia da Covid-19.

One thought on “Mário Frias e Eduardo Bolsonaro explica como funciona a Lei Paulo Gustavo

  • 14/09/2021 em 16:37
    Permalink

    Nada do pt pode mais passar, porque o partido das trevas será extinto em 2022.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.