Oswaldo Eustáquio contestou sua expulsão do PTB

Como foi relatado aqui no Vista Pátria, O PTB anunciou na noite da última quarta-feira (6/10), que a ex-deputada Cristiane Brasil, o jornalista Oswaldo Eustáquio e o pastor Fadi Faraj serão expulsos da legenda.

O jornalista Oswaldo Eustáquio afirmou que ainda não foi expulso do PTB, e ele acusou a vice-presidente da sigla, Graciela Nienov, de abuso de poder econômico.

Eustáquio fez algumas declarações sobre a Graciela Nienov:

Desde que Nienov assumiu a vice-presidência do partido, aumentou seu próprio salário para um valor acima dos rendimentos do presidente da República, com salário de R$ 33.800 por mês, mais pagamento de um flat em Brasília, mais o pagamento do condomínio, mais notas mensais de lanches no hotel de R$ 1200 por mês, conta de celular paga pelo partido, passagens aéreas e notas de restaurantes de luxo, táxi, que ultrapassam o valor de R$ 50 mil por mês.

Oswaldo Eustáquio

Oswaldo Eustáquio também falou que toda essa situação afastou Bolsonaro do partido:

O partido não está pronto para receber um presidente da República honesto, que não rouba e não deixa roubar, em seus quadros.

Oswaldo Eustáquio

Vale ressaltar que, o jornalista também afirmou que o partido tem alguns super salários:

Seis pessoas no partido recebem valores maiores do que o presidente da República.

Oswaldo Eustáquio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.