Para reduzir custos, Globo vende sede em SP e passa a pagar aluguel

Focada em reduzir os custos, a emissora carioca resolveu se desfazer do edifício Jornalista Roberto Marinho, onde está localizada sua sede em São Paulo, para ocupar o mesmo espaço pagando aluguel. De acordo com os cálculos da emissora, desta forma será possível economizar até 35% no setor de entretenimento.

Edifício Jornalista Roberto Marinho

A Globo já fez alguns cálculos que indicam que desta forma, é possível economizar até 35% na produção do setor, responsável por séries, minisséries, novelas e atrações como o Mais Você e o Caldeirão. A emissora carioca assinou um contrato de sale & leaseback com a Vinci Real Estate para continuar utilizando o espaço pelos próximos 15 anos e com a possibilidade de renovar por outros 15.

A empresa vem buscando ampliar a sua eficiência através da captação de novas fontes de receita, da racionalização na gestão de custos e da ampliação da sinergia entre suas operações, gerando valor em tudo o que faz.

Nota da Globo

O edifício foi vendido para a Vinci Real Estate por R$ 522 milhões, o equivalente a R$ 13.369 por metro quadrado. No acordo, ficou acordado que a Globo pagará R$ 84,67 mensais pelo aluguel de cada metro quadrado. Considerando a área construída dos edifícios, que ultrapassa a barreira dos 56 mil m². Ao final de um ano, a despesa de empresa com o aluguel será de mais de R$ 56 milhões — os valores serão reajustados anualmente, com base no IGPA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.