Pazuello rebate Miranda e nega ter sido pressionado por Arthur Lira

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, afirmou não ter sofrido qualquer pressão do presidente da Câmara, Arthur Lira, em sua gestão no Ministério da Saúde para disponibilizar recursos para atender a demandas do parlamentar.

O comunicado foi uma resposta a uma declaração dada pelo deputado Luis Miranda, em depoimento à Polícia Federal, em que o parlamentar afirmou que Pazuello teria sido ameaçado de demissão pelo agora presidente da Câmara.

Em depoimento à Polícia Federal, o deputado Luís Miranda disse que Lira teria ameaçado pedir a demissão do ex-ministro Pazuello caso ele não liberasse verbas provenientes de emendas a parlamentares – o “pixulé”. Miranda relatou que Pazuello contou para ele que havia “sacanagem” no Ministério da Saúde desde a sua chegada à pasta e contou uma conversa com Pazuello, na qual o general contou sobre a grande pressão sofrida no fim de 2020.

Lira afirmou que a “respeito das declarações dadas pelo deputado Luis Miranda, as mesmas devem ser respondidas pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello” e que “sobre as demais informações propagadas, o deputado deverá responder no foro adequado, que é o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.