Republicanos culpam Biden pela inflação

Os republicanos acusam Joe Biden de que suas iniciativas políticas estão aumentando a inflação e tornando a vida dos americanos mais custosa.

O índice de preços ao consumidor dos EUA subiu mais de 5% ao ano por quatro meses consecutivos, enquanto a economia sofre com a escassez de mão de obra e oferta causada pela pandemia COVID-19. A secretária do Tesouro, Janet Yellen, previu no final do mês passado que a inflação permaneceria alta no próximo ano.

Janet Yellen, secretaria do tesouro, previu no fim do mês passado que a inflação permaneceria elevada no próximo ano.

O líder da minoria no senado, Mitch McConnell, o principal republicano na Câmara, afirmou a repórteres na semana passada que:

Não há alívio à vista. É o resultado direto de inundar o país com dinheiro… A última coisa que precisamos fazer é acumular outro imposto maciço e imprudente e uma onda de gastos.

Mitch McConnell

Vale ressaltar que, os Estados Unidos não estão sozinhos no enfrentamento de um surto de forte inflação.

Mas os republicanos tem um argumento contra Biden é que sua agenda legislativa de vários trilhões de dólares piora a inflação ao inundar a economia com gastos do governo e prometer muito mais.

Agenda de Joe Biden inclui um plano de resgate de US$ 1,9 trilhão –a única proposta promulgada até agora– e uma conta de infraestrutura de 1 trilhão de dólares ainda a obter aval.

Depois disso, virá seu pacote de gastos sociais e climáticos “Construir Melhor”, que deve custar cerca de US$ 1,75 trilhão.

Além disso, a poupança das famílias disparou para níveis sem precedentes, fornecendo um combustível para mais despesas com atividades como jantar fora e viagens quando estes se tornaram amplamente disponíveis novamente.

Os republicanos apontam preocupações levantadas pelo ex-secretário do Tesouro Larry Summers, democrata que alertou em fevereiro no Washington Post Op-Ed que o plano de resgate de Biden poderia alimentar a inflação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.