Roberto Jefferson rejeita prisão domiciliar

Neste domingo, 29, o ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson , enviou uma carta da prisão onde rejeita o parecer da procuradora Lindora Araújo que indica que ele cumpra pena em prisão domiciliar por questões de saúde

Na carta ele agradece a procuradora mas diz não aceitar a prisão domiciliar e nem a tornozeleira pois é uma afronta a sua honra.

Segue o trecho:
“Agradeço, mas não aceito. É mais uma afronta à minha honra. Preso por crime de opinião, numa decisão indecorosa e arbitrária tomada  por um ministro suspeito…”

Na carta ele ainda critica o tratamento desigual para com os conservadores, os quais vem sofrendo com prisão domiciliar e tornozeleira eletrônica, enquanto Zé Dirceu e Lula, condenados em todas as instâncias por grave corrupção estão livres:

“Vejo o Zé Dirceu e o lula, condenados por grave corrupção em todas as instâncias, no mérito, flamando pelo Brasil, ameaçando as igrejas, defendendo a tomada de poder pela força e armando coletivos vermelhos, como na Venezuela, para violentar o povo cristão e patriota. Pior, ameaçando derrubar, pela força, o governo honesto do presidente Bolsonaro. E para mim, como para outros conservadores, prisão domiciliar com tornozeleira, transformando meu lar num canil. NÃO ACEITO. É desonra. Não me fará outra humilhação a abominável e lombrosiana figura de Alexandre de Moraes. Fico onde estou.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.