Mourão compara defesa do AI-5 a uso da foice e martelo

Nesta segunda-feira (16/4), o vice-presidente Hamilton Mourão minimizou os pedidos por um “novo AI-5” por apoiadores do governo.

Tem gente que sai de foice e martelo ainda, cada um com sua loucura aí”, comparou, citando o símbolo comunista, em entrevista a repórteres.

E acrescentou:

Cada fase da história do Brasil tem suas características, isso aí já passou.

Mourão

E finalizou:

Você tem que ter pena dessa pessoa e não querer prender, usar seu poder para humilhar, tirar liberdade, multar essa pessoa.

As declarações acontecem no dia seguinte ao presidente Jair Bolsonaro (PL) também minimizar as faixas pedindo o ato que marcou a ditadura militar e retirou direitos políticos de mais de 500 pessoas, além da cassação juízes de instância e de deputados e senadores de oposição.

One thought on “Mourão compara defesa do AI-5 a uso da foice e martelo

  • 16/05/2022 em 17:02
    Permalink

    Mourão errou na comparação!

    O regime ou ditadura militar de 1964 foi uma resposta à ditadura socialista soviética!

    Nenhum ditadura é boa, verdade!

    Mas não tendo opção, muito, mas muito melhor evitar a desgraça que é o socialismo!

    Se os cubanos pudessem voltar no tempo, e impedir a revolução socialista de 1959, eles fariam.
    Portanto, AI-5 e todo o regime militar de 1964, foi algo necessário!

    E qual é o ERRO dos militares?

    Ter entregue a cultura e a educação nas mãos da esquerda, ainda no período militar!

    Entregar a cultura a seu inimigo, é como entregar as chaves de casa para o bandido!

    E o fato de não ter ensinado a população dos perigos e ameaças do socialismo! Não fizeram um filme sequer! Depois de 1984, as consequências foram que, apenas havia lideranças de esquerda na “democracia”.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.