Talibã avança e deixa Afeganistão em situação de crise

O Talibã segue avançando no Afeganistão após a retirada das tropas dos EUA, e conquistou hoje (13/8) a cidade de Kandahar, segunda maior cidade afegã.

segunda maior cidade afegã.
Kandahar, segunda maior cidade afegã.

“Kandahar está completamente conquistada”, afirmou um porta-voz do Talibã em uma conta oficial no Twitter.

Vale ressaltar, que o Talibã efetivamente controla todo o Sul do país, região onde é historicamente forte. Toda a fronteira com o Irã também está sob o comando do Talibã.

O Talibã se encontra estacionado a apenas 30 minutos de uma das maiores cidades do Afeganistão, Mazar-i-Sharif, capital da província de Bactro.

Mazar-i-Sharif  é uma cidade do norte do Afeganistão, capital da província de Bactro.
Mazar-i-Sharif é uma cidade do norte do Afeganistão, capital da província de Bactro.

Ainuddin, um ex-estudante de escola religiosa concedeu uma entrevista para a BBC e declarou:

“Eles não estão abrindo mão da cultura ocidental… então temos que matá-los”, diz ele sobre o “governo fantoche” em Cabul.

Em uma pergunta como pode justificar a violência, considerando a dor que ela está infligindo às pessoas pelas quais ele afirma estar lutando, Ainuddin respondeu:

“É uma luta, então as pessoas estão morrendo”, ele responde friamente, acrescentando que o grupo está fazendo o possível para “não causar danos aos civis”.

Trump culpa Biden por deixa Afeganistão a beira de um colapso

Trump
Donald Trump

O ex-presidente americano Donald Trump criticou na última quinta-feira (12/8) Joe Biden por não impor condições à retirada militar dos Estados Unidos no Afeganistão e disse que a violenta ascensão dos talibãs é “inaceitável”.

O atual presidente dos Estado Unidos, Joe Biden prevê a retirada completa das tropas americanas até 31 de agosto, e o processo já está quase finalizado.

O Trump declarou que a retirada das tropas americanas, que Biden prevê para 31 de agosto e que já está quase finalizada, teria sido “uma retirada muito diferente e muito mais bem-sucedida” se ele ainda fosse presidente e culpa Biden por colapso no Afeganistão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.