Tensão: Otan e Rússia conversam para evitar risco de conflito

Na quarta-feira (12/01), o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, disse que está disposto a conversar com Putin sobre controle de armas e implantação de mísseis, mas não permitirá que Moscou vete a ambição da Ucrânia de se juntar à aliança, alertando para um risco real de uma nova guerra na Europa.

Stoltenberg debateu por quatro horas com os embaixadores da aliança e uma delegação russa em Bruxelas e afirmou que não permitirá que Moscou dite arranjos de segurança para outros países ou crie uma esfera perigosa de influência.

“Existe um risco real de novos conflitos armados na Europa”, disse Stoltenberg, em entrevista coletiva, registra a agência Reuters.

“Existem diferenças significativas entre os aliados da Otan e a Rússia”, disse ele. “Nossas diferenças não serão fáceis de superar, mas é um sinal positivo que todos os aliados da Otan e a Rússia se sentaram em torno da mesma mesa e se engajaram em tópicos substantivos”, destacou a Revista Oeste.

Alexander Grushko, vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia se sentiu contrariado com as declarações da Otan e disse que se houver busca por vulnerabilidade no sistema de defesa russo, a Otan sofrerá a mesma busca. Grushko ainda disse que responderá simetricamente a qualquer tentativa de intimidação.

“Se houver uma busca por vulnerabilidades no sistema de defesa russo, também haverá uma busca por vulnerabilidades na Otan”, declarou ele, segundo a Reuters. “Esta não é nossa escolha, mas não haverá outro caminho se não conseguirmos reverter o atual curso muito perigoso dos eventos”.

Grushko disse mais tarde que Moscou usaria meios militares para neutralizar ameaças à segurança se a diplomacia se mostrasse insuficiente.

Stoltenberg disse que qualquer uso da força russa contra a Ucrânia seria um grave erro político pelo qual a Rússia pagaria um alto preço. Com informações da Revista Oeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.