Zé Dirceu convoca esquerdistas para impedir às manifestações do dia 7 de setembro

O ex-ministro da Casa-Civil, José Dirceu, convocou esquerdistas para reagir às manifestações do dia 7 de setembro, feriado da Independência. O ex-ministro pede que não seja permitido que os manifestantes “transformem a data em um dia de violência e vandalismo”.

Hoje continuamos vivendo a escalada golpista promovida pelo próprio presidente da República e seus apoiadores. Bolsonaro está acuado e isolado pelo fracasso de seu governo e pela a ação criminosa na pandemia. A política econômica de Bolsonaro e de Guedes levou a um desastre econômico que agora cobra seu preço: inflação, carestia, dólar nas alturas, juros e miséria acelerada. O que assistimos é a fuga de investidores e capitais, a desconfiança generalizada e o medo de uma aventura golpista

José Dirceu

O ex-ministro afirmou que Bolsonaro está com a sua popularidade muito baixa:

As pesquisas refletem esse isolamento político e social: 58% dos cidadãos querem o impeachment de Bolsonaro; 64% desaprovam o governo. Caem o prestígio, a reputação e a imagem das Forças Armadas, com as respostas “ótimo” e “bom” já empatando com as que assinalam “ruim” e “péssimo”

José Dirceu

José Dirceu tem a certeza que Bolsonaro não vai ganhar a próxima eleição presidencial. Ele também afirmou que Bolsonaro vai perde no primeiro turno.

O petista convocou todos os esquerdistas para dar uma resposta contra às manifestações do dia 7 setembro:

A resposta que a sociedade deve dar é ocupar as ruas em defesa da democracia e da Constituição de 1988, sem abrir mão do Fora, Bolsonaro

José Dirceu

Essas declarações foram escritas por José Dirceu, em um artigo publicado no site poder360.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.