Além de ficar fora do ar, Facebook sofre com denúncias de ex-funcionária

O Facebook sofreu uma queda no sistema nesta segunda-feira (4/10), além disso a rede social sofreu também com algumas denúncias de uma ex-gerente de produtos do Facebook.

A engenheira de computação Frances Haugen, de 37 anos, fez diversas denúncias a rede social, entre elas está o suposto “acobertamento” da rede social para que celebridades não precisem seguir as políticas do site.

Frances Haugen

Essas declarações de Haugen foram feitas neste domingo (3/10), e serviram como base para um reportagem do The Wall Street Journal sobre o tratamento preferencial que os famosos recebem na rede de Mark Zuckerberg.

Eu vi repetidamente conflitos de interesses entre aquilo que era bom para o público e o que era bom para o Facebook. E, todas as vezes, o Facebook escolheu só o que era melhor para ele e para seus lucros.

Frances Haugen

Haugen entregou vários dos documentos ao The Wall Street Journal, que desde o mês passado vem publicando as informações. Essas revelações está incluindo que o Facebook sabia que o Instagram estava piorando problemas relacionados a imagens corporais entre adolescentes e levantaram críticas vindas de legisladores, reguladores e do público.

A engenheira de computação também relatou que a conduta imposta dentro do Facebook coloca “lucros acima da segurança” dos internautas e do público em geral e acresentou que o Facebook tem a pior política interna de todas.

Eu já conhecia um monte de redes sociais e era substancialmente pior no Facebook do que em qualquer outra que eu tivesse conhecido antes. Facebook, repetidamente, mostrou que prefere o lucro à segurança. Em um certo momento em 2021, eu percebi que precisava agir de maneira sistemática, e que eu precisava ter muitos documentos de maneira que ninguém pudesse colocar em dúvida que isso era real.

Frances Haugen

Ela confirmou que o Facebook tem o costume de enganar seus investidores ocultando diversas falhas no sistema.

O Facebook viu que, se mudasse o algoritmo para algo que seja mais seguro, as pessoas passarão menos tempo no site, vão clicar menos em anúncios e vão gerar menos dinheiro. Ele ganha mais dinheiro quando você consome mais conteúdo e as pessoas gostam de se envolver com coisas que provocam uma reação emocional. E, quanto mais raiva você sentir, mais vai interagir e consumir.

Frances Haugen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.