Após pedido do Bolsonaro, Saúde avalia desobrigar uso de máscara

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje (25/8) que após o pedido do Bolsonaro, o ministério da saúde vai analisar a possibilidade de desobrigar o uso de máscaras. O ministro afirmou que o presidente é grande defensor das liberdades individuais e comparou o uso da medida de proteção contra a Covid-19 a mutar e silenciar as pessoas.

A recomendação do Ministério da Saúde têm sido de conscientizar as pessoas e não ficar mutando as pessoas. Não queremos criar imposições para as pessoas. Queremos cada um dos brasileiros aliados ao Ministério da Saúde para que consigamos vencer a pandemia. Não adianta só ficar mutando uma pessoa específica, as condutas têm de ser isonômicas.

Marcelo Queiroga

O ministro também disse que Bolsonaro fez um pedido para ele analisar a desobrigação do uso de máscaras. Queiroga afirmou que a área técnica do Ministério da Saúde estuda primeiro a desobrigação do equipamento em áreas ao ar livre e depois em ambientes fechados.

Presidente pediu que eu estudasse o assunto, a área técnica do ministério está fazendo estes estudos. Naturalmente que a desnecessidade do uso de máscaras depende do cenário epidemiológico, o número de pessoas vacinadas.

Marcelo Queiroga

No entanto, Queiroga disse que outros países tentaram flexibilizar o uso de máscaras tiveram que voltar atrás com a medida devido ao avanço da variante delta da Covid-19, então com toda essa situação precisamos de bastante análise técnico, com isso ele afirmou que:

Vamos trabalhar não só para dar as respostas que o presidente da República solicita do Ministério da Saúde, mas sobretudo para tomar condutas que sejam seguras, que possam fazer com que essa pandemia tenha fim.

Marcelo Queiroga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.