Bolsonaro diz “A tendência é acontecer uma ruptura”

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um discurso em Santa Cruz do Capibaribe, Pernambuco, e disse que “A tendência é acontecer uma ruptura”.

No começo do discurso Bolsonaro afirmou que:

Hoje, o Brasil tem um presidente da República que acredita em Deus, que respeita os seus militares, que defende a família tradicional e deve lealdade ao seu povo. No próximo dia 7, terça-feira, dia da Pátria, todos nós temos um encontro com nosso destino. Enquanto juristas procuram quem é o poder moderador no Brasil, eu digo a todos que o poder moderador é o povo brasileiro.

Bolsonaro

E acresentou:

Temos um ou outro saindo da normalidade, um ou dois saindo das quatro linhas da Constituição. Nós jogamos dentro das quatro linhas, mas o povo, como poder moderador, não pode admitir que nenhum de nós jogue fora dessas quatro linhas. Um dos direitos inalienáveis que temos no Brasil é a liberdade de expressão. Não se pode admitir que uma pessoa usando de seu cargo, não interessa em que poder ele esteja, tire da população esse direito. A nossa independência, nossa outra independência, agora, dia 7, todos ouvirão o clamor de vocês.

Bolsonaro

O presidente também declarou que o povo não vai às ruas no dia 7 de setembro para fazer figuração, confira:

E não estaremos lá apenas para fazer figuração. Estaremos lá para mostrar a todos que não admitiremos mais quem quer que seja ignorar a nossa Constituição. Os nossos movimentos sempre foram pacíficos, ordeiros. Nunca teve atos de vandalismo. Tenha certeza que o retrato da imagem na Esplanada, onde estarei pela manhã, bem como à tarde, na Paulista, o retrato do povo servirá para mostrar para esses que ousam não respeitá-los, que ousam não se submeter à nossa Constituição. Esses serão colocados no seu devido lugar.

Bolsonaro

No final do seu discurso Bolsonaro afirmou que:

E não estaremos lá apenas para fazer figuração. Estaremos lá para mostrar a todos que não admitiremos mais quem quer que seja ignorar a nossa Constituição. Os nossos movimentos sempre foram pacíficos, ordeiros. Nunca teve atos de vandalismo. Tenha certeza que o retrato da imagem na Esplanada, onde estarei pela manhã, bem como à tarde, na Paulista, o retrato do povo servirá para mostrar para esses que ousam não respeitá-los, que ousam não se submeter à nossa Constituição. Esses serão colocados no seu devido lugar.

Bolsonaro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.