TSE congela pagamento da Gettr a perfis conservadores

O corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, agiu novamente contra a liberdade de expressão dos conservadores, ele mandou suspender o pagamento da rede social conservadora Gettr a perfis que “publicam ameaças à democracia brasileira e são investigados em inquérito que tramita no TSE”.

Ainda não foi divulgado a lista completa com todos os nomes afetados, a decisão de Salomão, tomada no inquérito que apura ataques do presidente Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral atinge 24 perfis. Entre eles estão os dos blogueiro bolsonaristas Allan dos Santos e Oswaldo Eustáquio. Os valores que já foram repassados aos perfis serão direcionados para uma conta judicial vinculada à Justiça Eleitoral.

O corregedor-geral também proibiu a Gettr de usar algoritmos para indicar ou promover outros canais e vídeos que façam ataques ao sistema eleitoral brasileiro ou que questionem a segurança do processo eleitoral.

Não é a primeira vez que o TSE tem esse tipo de atitude, em agosto Salomão foi responsável por suspender os pagamentos realizados pelas plataformas YouTube, Twitch.TV, Twitter, Instagram e Facebook a perfis e canais que supostamente propagavam fake news sobre as eleições no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.