Bolsonaro diz que ‘câncer’ já chegou ao TSE: ‘Precisa de um ponto final’

O presidente da República, Jair Bolsonaro, em conversa com apoiadores nesta sexta-feira (27/8), criticou o TSE por determinar a desmonotização de perfis e canais de apoiadores nas redes sociais. De acordo com ele, o “câncer” já se espalhou para a Corte e é preciso “botar um ponto final nisso”.

Bolsonaro criticou a determinação pelo Luís Felipe Salomão, corregedor da Corte, que determinou o bloqueio dos recursos destinados pelas redes sociais a canais conservadores. A decisão foi feita após um pedido da Polícia Federal.

Não sou machão, não sou o único certo. Agora, do outro lado não pode um ou dois caras estragar a democracia no Brasil, começar a prender na base do canetaço, bloquear redes sociais. Agora, o câncer já foi lá para o TSE, Lá tem um cara que manda despolitizar as coisas, tem que botar um ponto final nisso.

Bolsonaro

O presidente também falou que está difícil governar com tantas interferências em seu governo:

Tem ferramentas lá dentro para ganhar a guerra. Tem gente que está do lado de fora. Difícil governar um país desta maneira. O único dos Poderes que é vigiado o tempo todo e cobrado sou eu. O que acontece para o lado de lá não tem problema nenhum. Eu não quero interferir para o lado de lá, nem vou. Agora, tem que deixar a gente trabalhar para o lado de cá.

Bolsonaro

Bolsonaro defendeu ainda atuação “dentro das quatro linhas da Constituição” e disse ficar feliz por não haver “um canalha” na Presidência do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.