EUA e China anunciam um acordo sobre mudanças climáticas

Os Estados Unidos e a China, anunciaram um acordo para intensificar a cooperação no combate às mudanças climáticas, incluindo a redução das emissões de metano, proteção das florestas e eliminação do carvão.

Esses são os dois países que são os maiores emissores de carbono do planeta. Eles concordaram em cooperar para acelerar o processo de redução de emissões necessário para atingir a meta de limitação do aquecimento global estabelecida no acordo de Paris.

Em comunicado conjunto anunciado na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, em Glasgow, os países anunciaram um acordo para redobrar os esforços de combate às mudanças climáticas com “ações concretas”.

Esse novo acordo exige regulamentações “concretas e pragmáticas” na descarbonização, redução das emissões de metano e combate ao desmatamento.

Ambos os lados reconhecem que há uma lacuna entre o esforço atual e as metas do Acordo de Paris, portanto, fortaleceremos conjuntamente a ação climática.

Afirmou o representante da China no evento

O representante da China, Xie Zhenhua, acredita que o acordo envolveria “planos concretos” para ações aprimoradas nesta década e ambos os países deveriam “trabalhar na finalização do livro de regras do Acordo de Paris” na cúpula do clima da ONU em Glasgow.

Vale ressaltar que, os dois países juntos respondem por cerca de 40% de toda a poluição de carbono.

John Kerry, representante do EUA, acredita que os países também concordaram em reduzir as emissões de metano e que o acordo com a China era uma declaração de apoio ao sucesso da cúpula do clima das Nações Unidas.

Juntos, estabelecemos nosso apoio para uma COP26 de sucesso, incluindo certos elementos que promoverão a ambição, mas deixe-me ser claro que esta declaração é um passo que podemos seguir para preencher a lacuna … Cada passo é importante agora e temos um longa jornada à nossa frente.

John Kerry

O secretário-geral da ONU, Antônio Guterres disse que o acordo é “um importante passo na direção certa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.