Governo Doria ameaça denunciar pais que não vacinarem os filhos ao Conselho Tutelar

Em tese a vacinação contra Covid-19, no Brasil, não é obrigatória, mas no estado do ditador João Doria, parece que é obrigatório. Os pais e mães que decidirem que seus filhos não farão parte do experimento farmacêutico, podem ser denunciados ao Conselho Tutelar e terão que responder na Justiça.

Segundo a Revista Oeste, em entrevista à Rádio BandNews FM na segunda-feira (10/01), o secretário estadual de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, disse que a orientação do governo do Estado é que “se faça o encaminhamento ao Conselho Tutelar, que é a instituição responsável por guardar o direito das crianças e adolescentes”. “Essa já era uma orientação antes da covid-19. Não é novidade nenhuma”, completou.

Soares ainda disse que a exigência da apresentação da carteira de vacinação já é padrão na rede escolar de São Paulo para as vacinas destinadas ao público infantil. No caso da Covid, a medida “não será obrigatória por enquanto”.

“Nós sempre damos um prazo para que os pais vacinem as crianças e depois, se necessário, encaminhamos ao Conselho Tutelar para tomar as medidas cabíveis. É como sempre foi feito, não é novidade”, completou.

A Revista Oeste entrou em contato com a Secretária de Educação do Estado de São Paulo que conformou que os pais que não vacinarem os filhos contra a covid-19 estarão sujeitos a denúncias ao Conselho Tutelar e eventual punição. Em nota, a pasta informou que “apesar de não ser impedimento para realização da matrícula, uma vez que fere o direito à educação, a escola, por lei, tem a obrigação de informar os órgãos responsáveis (Conselho Tutelar) da não apresentação dos comprovantes vacinação”.

*Com informações da Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.