Impostos, cannabis e bebidas: Canadá estuda imposto para não vacinados

Quebec, no Canadá, pretende criar impostos para não vacinados contra o vírus chinês. François Legault, o primeiro-ministro da província, anunciou a medida ne terça-feira (11/01). “Acho que devemos a eles esse tipo de medida”, disse.

O valor cobrado será de R$ 450,00 (100 dólares canadenses) e deve ser cobrado de quem não tiver a primeira dose. As pessoas com restrições aos imunizantes não serão afetadas por medidas.

A província tomará outras medidas contra os não vacinados. Uma das medidas é a obrigatoriedade da apresentação do passaporte sanitário para a compra de cannabis sativa e bebidas alcoólicas.

As medidas passam a valer a partir do dia 18 de janeiro. “A mensagem que estou enviando para as pessoas não vacinadas é que, se não forem vacinados, fiquem em casa”, apontou Dubé, ministro da Saúde, que garantiu que o objetivo da política é limitar os contatos entre pessoas não vacinadas.

“Mais de 505 das pessoas que estão em tratamento intensivo no momento não foram vacinadas”, disse Dubé. “Queremos protegê-los de si mesmos.”

Além de Quebec, gregos com mais de 60 anos terão de pagar multa de € 100 (aproximadamente R$ 630) cada mês em que permanecerem não vacinados. Em Cingapura, pacientes com covid que optaram por não tomar o imunizante devem pagar suas despesas médicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.