Integrantes da CPI vivem momentos de divergências

Renan Calheiros, deixou claro, ontem, que há um racha no grupo majoritário da comissão, formado por senadores independentes e de oposição. Na reta final da CPI, ocorreu um racha entre os integrantes porque todo mundo quer ser o “pai” do relatório final e todos querem chamar atenção.

O relator Renan Calheiros se defendeu das críticas que tem recebido de colegas sobre o vazamento de partes do relatório final das investigações. O parlamentar também rebateu questionamentos de membros do colegiado sobre sua decisão de imputar alguns crimes ao presidente Jair Bolsonaro, como o de genocídio de populações indígenas.

Depois de muitas discussões, como foi relatado aqui no Vista Pátria, os integrantes da CPI já receberam uma cópia do relatório na noite da última segunda-feira (18/10), para observar se vai ter possíveis alterações no texto. Na noite de hoje (19/10) os senadores da CPI conversaram muito num clima tenso. E Renan Calheiros, afirma a fazer algumas articulações e também está disposto a conversar para alterar o documento, se necessário.

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz, não gostou muito da divulgação antecipada, sem conhecimento prévio dos demais integrantes da comissão, de trechos do parecer final do relator Renan Calheiros.

Para Omar Aziz, os indiciamentos já divulgados agora devem ser mantidos, sob pena de os demais integrantes da CPI virem a ser acusados de tentar proteger alguém com eventuais mudanças.

Durante a sessão de hoje (19/10), o presidente da Comissão, senador Omar Aziz desabafou sobre sua insatisfação com o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito, expondo ainda mais o racha no chamado G7, grupo de senadores de oposição ao governo Bolsonaro que formam a cúpula do colegiado.

Renan Calheiros pediu a palavra para se posicionar sobre o assunto:

O relatório é produto do que pensa a maioria e, no caso específico, eu não proporei. Eu, com relação ao Amazonas não proporei nada. (…) A comissão depois vai votar sobre cada encaminhamento, mas da minha parte eu estu completamente aberto à colaboração. O relatório é longo porque nós acolhemos tudo de todo mundo.

Renan Calheiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.