Moraes prorroga por mais 60 dias inquérito contra Daniel Silveira

O ministro do STF, Alexandre de Moraes deicidiu hoje (9/9), que vai prorrogar por mais 60 dias o inquérito que apura diversas violações do uso da tornozeleira eletrônica que teriam sido cometidas pelo deputado federal Daniel Silveira.

O inquérito se estenderá por mais 60 dias, que serão contados a partir do encerramento do prazo final anterior que é 11 de agosto.

Moraes também determinou que o secretário de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, em um prazo de 48 horas, encaminhe um equipamento de monitoramento eletrônico idêntico ao que foi utilizado pelo deputado federal ao setor técnico-científico da Superintendência Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro, aos cuidados do perito criminal federal Michel dos Santos Bitana.

O deputado Daniel Silveira foi preso por se expressado contras a decisão de alguns ministros do STF. O deputado foi novamente detido, em junho, também em decisão de Moraes, a pedido da PGR, por supostamente ter violado 36 vezes as regras de uso da tornozeleira eletrônica, ficando até cinco horas sem emitir qualquer sinal para a PF, como determinou a Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.