No Planalto, Bolsonaro oficializa forró como patrimônio cultural do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro oficializou hoje (13/12), durante evento ocorrido no Palácio do Planalto o reconhecimento do forró como Patrimônio Cultural do Brasil.

O evento também foi realizado em homenagem póstuma ao cantor Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, que morreu em 1989 e hoje completaria 109 anos.

Como foi relatado aqui no Vista Pátria, na semana passada, em decisão unânime, o Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional declarou as matrizes tradicionais do forró como Patrimônio Cultural do Brasil.

O chefe do executivo assinou um documento que torna as matrizes tradicionais do Forró bens imateriais. Em homenagem aos artistas do forró, o título foi entregue ao cantor e compositor Alcimar Monteiro.

O ministro do Turismo, Gilson Machado, disse que o forró sempre foi considerado patrimônio cultural do país, mas não era reconhecido oficialmente.

Não tinha acesso à política pública, não podia receber verbas, como hoje pode receber, não podia ser divulgado no exterior como merecia pela Embratur e pelo governo federal.

Gilson Machado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.