Nomeação de André Mendonça ao STF tem apoio de pelo menos um terço do Senado.

Indicado ao Supremo Tribunal Federal pelo presidente da República Jair Bolsonaro, o advogado-geral da União, André Mendonça, já conquistou o apoio de um terço do Senado.

A UOL fez um levantamento que ouviu a posição de todos os 80 senadores que participarão da votação, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, só votará em caso de empate. Destes, 60 deram resposta, e o quadro é favorável a Mendonça: 28 declararam que pretendem aprová-lo e apenas 4 afirmam que rejeitarão a indicação. Outros 13 se disseram indecisos e os 15 restantes preferiram não antecipar o voto.

A última vez que o Senado derrubou uma indicação presidencial para o STF foi há 127 anos, pouco depois da proclamação da República. Entre os atuais ministros do STF, o que passou com a votação mais apertada foi Edson Fachin, que teve o nome aprovado por 52 votos a 27. Apesar da rejeição significativa, ele fez 11 votos a mais do que o necessário para ficar com a vaga.

Até o momento, o PT é o único partido abertamente contrário à nomeação do AGU. A sigla possui uma bancada de seis senadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.