OMS afirma que fim da pandemia é uma questão de vontade política

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde,Tedros Adhanom Ghebreyesus, participou hoje (11/11) do Fórum da Paz de Paris e afirmou que o fim da pandemia não está mais centrado na questão de evolução tecnológica ou científica. “É uma questão de vontade política e incentivo.”

Quando a pandemia vai acabar? Talvez esse seja o centro da questão. A resposta é: a pandemia vai acabar quando o mundo decidir acabar com ela.

Representante da OMS

Vale ressaltar que, o aumento mundial no número de casos e mortes por covid-19, após meses de queda acentuada, é reflexo da implementação ineficaz das medidas de saúde pública e da distribuição desigual de vacinas.

Mais de 80% das vacinas já entregues no mundo foram para os países do G20. Então, 20 países concentram mais de 80% das 7 bilhões de doses. Especialmente a África é um continente que foi afetado muito seriamente pela ineficiência na distribuição das vacinas. É uma cobertura vacinal média de 5% neste momento, é muito baixa.

Diretor-geral

De acordo Adhanom, a má distribuição de vacinas pelos países e a falta de iniciativa das nações desenvolvidas para resolver o problema estão impedindo o controle do coronavírus. “Isso tem que ser resolvido. A desigualdade da vacina é epidemiológica, econômica e moralmente errada.

O diretor-geral da OMS demonstrou um pouco de preocupação com o mundo registrando sete mil mortos por dia em média e ressaltou que a saída para as estatísticas é a união global

One thought on “OMS afirma que fim da pandemia é uma questão de vontade política

  • 14/11/2021 em 11:18
    Permalink

    E essas 7 mil mortes por dia nem se pode afirmar que são exatamente de covid.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.