OMS diz que nenhum país sairá da pandemia com reforço de vacinação

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, alertou que nenhum país sairá da pandemia do novo coronavírus com a aplicação de doses de reforço de vacinas anticovid-19.

Em entrevista coletiva, Adhanomos disse que os “programas indiscriminados de reforço da vacinação tendem a prolongar a pandemia em vez de acabá-la, desviando as doses disponíveis para países que já têm altas taxas de vacinação”.

Dessa forma, o vírus tem mais oportunidade de se espalhar e sofrer mutações. O alerta de Adhanom é feito no momento em que vários países avançam com o reforço da vacinação contra a covid-19 com uma terceira dose.

A advertência de Tedros Adhanom é feita quando vários países avançam com o reforço da vacinação contra a covid-19 com uma 3ª dose. Israel decidiu administrar a 4ª dose a pessoas com mais de 60 anos e a profissionais de saúde por causa da variante ômicron do novo coronavírus, considerada mais contagiosa.

Há uma semana, Tedros Adhanom disse que não havia “provas da eficácia das doses de reforço” contra a Ômicron, que se propaga rapidamente, em ritmo sem precedentes.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019, em Wuhan, cidade do centro da China, e que se disseminou pelo mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.