‘Relação entre Covid e AIDS estava em revista da Exame’, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que foi a revista Exame que falou sobre relação entre vacina contra a Covid-19 e a Aids. Ele declarou que “foi a própria Exame que falou da relação de HIV com vacina”.

Durante sua última live semanal, Bolsonaro associou a vacina contra a covid-19 à Aids, mas não mencionou a revista Exame.

Por causa da relação entre os imunizantes e a doença, o Facebook removeu, no domingo (24/10), o vídeo da live do presidente. Na transmissão ao vivo, Bolsonaro leu uma suposta notícia que diz que pessoas no Reino Unido “vacinadas estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida”.

Foi a própria Exame que falou da relação de HIV com vacina. Eu apenas falei sobre a matéria da Revista Exame. E 2 dias depois a Exame me acusa de ter feito fake news sobre HIV e vacina. A gente vive com isso o tempo todo. Se for pegar certos órgãos de impressa, são fábricas de fake news.

Bolsonaro

A revista Exame fez uma matéria sobre o assunto em 20 de outubro de 2020. Esse estudo publicado no jornal científico The Lancet, no dia 19 de outubro de 2020, diz que, para alguns pesquisadores, algumas vacinas contra a Covid-19 usam um adenovírus específico no combate ao vírus SARS-CoV-2 podem aumentar o risco de que pacientes sejam infectados com HIV, o vírus da Aids para isso, a pessoa precisa ser exposta ao vírus.

Esse estudo é de autoria do pesquisador Lawrence Corey, especialista do Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson, nos Estados Unidos.

A OMS já negou a relação da vacina com a transmissão do vírus da aids e reforçou a necessidade dos portadores da doença se vacinarem contra a covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.