Senado bate recorde com despesas de planos de saúde

Parlamentares e ex-parlamentares têm direito ao super plano de saúde do Senado, pago com o dinheiro do contribuinte. O cidadão pagou quase R$ 32 milhões para custear a assistência à saúde, que contempla os políticos e seus familiares. O valor é o maior em dez anos e ainda supera o dobro do gasto de 2020 (quase R$ 15 milhões).

Cerca de R$ 24 milhões foram gastos com o custeio de serviços médico-hospitalares, odontológicos e laboratoriais contratados por senadores e ex-senadores. Além disso, o Senado pagou R$ 7,6 milhões em reembolsos.

O plano de saúde é vitalício e os beneficiários são 82 senadores, entre titulares e licenciados que mantêm o direito ao benefício, e suplentes, bem como 153 dependentes de parlamentares com mandato, 174 ex-senadores e os cônjuges de 183 ex-senadores — incluindo 61 viúvas.

Com informações da Revista Oeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.