Toffoli nega pedido para abertura de investigação contra Aras

O ministro do STF, Dias Toffoli, negou o seguimento de uma ação movida por cinco membros do Conselho Superior do Ministério Público Federal contra o procurador-geral da República, Augusto Aras. O grupo de procuradores acusou Aras de se omitir de investigar atos do presidente Jair Bolsonaro.

Na ação protocolada no STF, os procuradores afirmam que a representação criminal contra Aras e Jacques foi enviada aos gabinetes deles de forma indevida. E que, além disso, passou por uma série de despachos que tiveram o objetivo de impedir o Conselho Superior do Ministério Público Federal de analisá-la.

Toffoli determinou que não ver qualquer ilegalidade ou abuso de poder nas ações do procurador-geral e classificou as denúncias como “meras ilações”. Aras será sabatinado na tarde de hoje (24/8) para recondução à PGR para um mandato de mais dois anos, após indicação do presidente da República.

Outro pedido de investigação contra Aras apresentado por senadores, também foi arquivado nesta última segunda-feira (23/8), pelo ministro Alexandre de Moraes. Os parlamentares também acusavam o PGR de suposto crime de prevaricação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.