A rede Globo foi multada novamente

Novamente a rede Globo recebeu uma multa, ser multado já está se tornando recorrente para a emissora, dessa vez ela foi condenada a pagar uma multa de R$ 40 mil ao assessor Evandro de Araújo Paula, que atua no gabinete da deputada federal Bia Kicis, após veicular um conteúdo jornalístico no Jornal Nacional e no portal G1 que associava o nome de Evandro a um protesto que, segundo a emissora, teria inspirações no grupo supremacista Ku Klux Klan.

A reportagem em questão foi exibida no dia 7 de junho deste ano no Jornal Nacional e, em seguida, foi publicada também no G1. Na ação, Evandro declarou que “ficou humilhado com a associação de sua imagem o Ku Klux Klan”. Por conta disso, ele pediu indenização por danos morais e a retirada do conteúdo da internet.

A emissora declarou que o ato realizado em junho de 2020 pelo chamado “grupo dos 300”, que resultou em uma queima de fogos na Praça dos Três Poderes, fazia “referência ao movimento racista americano Ku Klux Klan”. Na sequência, a emissora disse que investigações sugeriam “que o assessor de Bia Kicis” era “um dos organizadores do acampamento” dos 300.

O juiz Romulo Teles, da Vara Cível, de Família e de Órfãos e Sucessões do Recanto das Emas, falou que houve abuso da liberdade de imprensa por parte da Globo ao associar o ato realizado pelo “grupo dos 300”, e consequentemente o nome de Evandro, ao Ku Klux Klan, comparação essa que foi inclusive classificada pelo magistrado como “de cunho sensacionalista”.

Com essa situação a rede Globo vai ter que pagar uma multa de R$ 40 mil pela emissora a Evandro, mas negou a retirada do conteúdo do ar, pedindo que apenas o trecho específico que tratava sobre a comparação do ato dos 300 com o Ku Klux Klan fosse removido do material jornalístico.

A rede Globo já removeu toda a matéria citada de suas plataformas.

One thought on “A rede Globo foi multada novamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.