Japão rejeita vacinas obrigatórias contra COVID e discriminação contra os não vacinados

O ministério da saúde do Japão está adotando uma abordagem cautelosa com relação às vacinas contra a Covid. Recentemente, eles rotularam as vacinas com um aviso sobre miocardite e outros riscos. Eles também reafirmaram seu compromisso com a notificação de eventos adversos para documentar possíveis efeitos colaterais.

O Ministério da Saúde do Japão afirma: “Embora incentivemos todos os cidadãos a receber a vacinação contra a COVID-19, ela não é obrigatória. A vacinação será dada apenas com o consentimento da pessoa a ser vacinada após as informações fornecidas.”

Eles afirmam claramente: “Por favor, não force ninguém em seu local de trabalho ou aqueles que estão ao seu redor a serem vacinados, e não discrimine aqueles que não foram vacinados.”

Eles também vinculam a uma página de “Conselhos de Direitos Humanos” que inclui instruções para lidar com quaisquer reclamações se os indivíduos enfrentarem discriminação vacinal no trabalho.

Podemos contrastar isso com o passaporte vacinal adotado em muitas outras nações ocidentais, como em muitos estados brasileiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.