Leia a íntegra do depoimento de Bolsonaro à PF

O presidente República, Jair Bolsonaro prestou depoimento, na noite da última quarta-feira (3/11), à Polícia Federal, no âmbito do inquérito que apura uma suposta interferência na corporação.

O depoimento ocorreu após determinação do ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no Supremo Tribunal Federal. O prazo era de 30 dias e terminava em 7 de novembro.

Segundo o depoimento, Bolsonaro disse que, “ao indicar o DPF Ramagem ao ex-ministro Sergio Moro, este teria concordado com o presidente desde que ocorresse após a indicação do ex-ministro da Justiça à vaga no Supremo Tribunal Federal”.

Essa investigação começou após o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro acusar que o presidente o pressionava para substituir Valeixo, além da coordenação da PF no Rio de Janeiro.

De acordo com o ex-juiz da Lava Jato, o presidente queria um aliado e exigia acesso a relatórios sigilosos da corporação. O caso foi motivo de crise e ocasionou o pedido de demissão do então ministro da Justiça, em abril de 2020.

Agora, a PF deverá remeter o inquérito ao procurador-geral da República, Augusto Aras, a quem cabe decidir sobre eventual denúncia contra o chefe do Executivo nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.