CPI da Covid vai processar juíza que chamou comissão de ‘circo’

A CPI da COVID vai entrar com uma representação contra a juíza do caso da morte do menino Henry Borel , Elizabeth Machado Louro, que se referiu ao colegiado de “circo”.

No começo da sessão, houve bate-boca entre o promotor Fábio Vieira e o advogado de Monique Medeiros, Thiago Minagé, que interrompeu o depoimento do delegado Henrique Damasceno, o primeiro a ser ouvido.

Logo em seguida, Thiago disse que Damasceno estava dando opiniões e não falando sobre os fatos do dia do crime. A magistrada então interveio. “Aqui não é CPI. Aqui a gente está para ouvir a testemunha. Isso aqui não vai virar circo!”, disse a juíza.

Depois desse ocorrido, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, declarou que:

A manifestação dessa magistrada no Rio de Janeiro não é um ato atoa. A única instituição que funcionou nesse Brasil durante a pandemia foi essa Comissão Parlamentar de Inquérito.

Randolfe Rodrigues

Renan Calheiros também deu uma declaração sobre esse caso:

Vou acompanhar esse processo no CNJ. Mas ela precisa ser punida exemplarmente.

Renan Calheiros

One thought on “CPI da Covid vai processar juíza que chamou comissão de ‘circo’

  • 22/10/2021 em 07:36
    Permalink

    Porquê Deus destruiu Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim? Não foi só pela sodomia, mas também pela distorção e subversão da justiça. Os cidadãos daquelas cidades não aceitavam de nenhuma forma serem repreendidos. A justiça era inócua. Então veio o juízo. O Brasil está andando â passos largos para enfrentar a justiça divina porque não se submete às leis e aos códigos terrenos, quanto mais às leis de Deus.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.