Edson Fachin volta a atacar Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin ataca Bolsonaro novamente na manhã de hoje (22/7), declarou que não é de se espantar um “líder populista” que “queira suas próprias regras para disputar as eleições”. A afirmação foi feita pelo ministro durante evento organizado pela organização Transparência Eleitoral e ocorre após manifestações de Jair Bolsonaro sobre o voto impresso para as próximas eleições.

“No Brasil de hoje não é de se espantar que um líder populista se recuse a obedecer as regras vigentes, que queira suas próprias regras para disputar as eleições e que se recuse a ter seu legado escrutinado pela sociedade no bojo de uma eleição política. É disso que se faz a democracia, de eleições periódicas”, disse Fachin, sem citar nominalmente o presidente Jair Bolsonaro.

O ministro também afirmou que “em paralelo à defesa inflamada de um novo método de votação, eis que há governantes que querem mudar as regras ao invés de obedecê-las” e que “tudo isso se assenta em acusações de fraudes vazias de provas e sem respaldo na realidade”. 

10 thoughts on “Edson Fachin volta a atacar Bolsonaro

  • 22/07/2021 em 14:13
    Permalink

    CARO SATANISTA PRATICANTE DE INCESTO E BROXA EDSON FACHIN , A MAIORIA DOS BRSILEIROS QUEREM ESQUARTEJAR VC E TODO ESSE CHORUME DO STF.
    VAI TOMAR DENTRO DO SEU CI SEU COENO

    Resposta
  • 22/07/2021 em 15:17
    Permalink

    Líder Popular é diferente de líder populista. O populista é o que promete e não cumpre! Exemplo é aquele que já esteve preso por corrupção e teve processos anulados mas não inocentado de culpa. E as regras para eleição transparente é desejo exatamente deste povo que adjetiva o líder popular. Ministro Facchin ninguém aguenta mais hipocrisia!

    Resposta
  • 22/07/2021 em 16:12
    Permalink

    Logo esse bicho véio que pasou por cima de tudo e de todos para soltar o luladrão e torná-lo elegível e agora luta para fazê-lo ganhar a eleição na marra, não vai levar.

    Resposta
  • Pingback: Popularidade do ex-presidiário Lula cai na web após apoio à ditadura cubana. - Vista Pátria

  • 22/07/2021 em 16:40
    Permalink

    Só poderia vir de um militante do PT, esta declaração, e que está no Supremo. É tudo, menos juiz.É o que proíbe a policia de fazer seu trabalho, no RJ, que inocenta Lula….Que se faça uma Lava Toga, em 2023, com novos bons senadores, sem processos no STF, que aí, será uma limpeza na corte, para o bem do Brasil.

    Resposta
  • 22/07/2021 em 16:41
    Permalink

    Não se tem liberdade de expressão, contradizendo a CF.

    Resposta
  • 22/07/2021 em 17:12
    Permalink

    “Suas próprias regras”? Perdeu o bom senso? Onde está o princípio da isenção no exercício do ofício de um ministro da justiça no trato do interesse público e da segurança? Querer uma forma segura e isenta de fraude para um o concurso de uma eleição de representatividade máxima de uma nação democrática onde a maioria absorve plenamente a demanda de uma das partes é um capricho de um indivíduo populista? Ou ser um populista não é a própria essência da ordem democrática onde o governo é definido pela vontade da maioria dos votos dos populares? O falta de maturidade e sabedoria desse ministro, ou seria má fé?

    Resposta
  • 22/07/2021 em 20:33
    Permalink

    Covardia,cinismo,fraude de quem nunca recebeu um único voto para estar onde está faz e desfaz leis criando instabilidade no país.

    Resposta
  • 23/07/2021 em 10:14
    Permalink

    *E NINGUÉM AVISOU PARA ELE PARAR DE SE ALIMENTAR COM AS FEZES DOS COMUNISTAS???*

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.