Mendonça afirmou que chance dele desistir do STF é “zero vezes zero”

O ex-advogado-geral da União, André Mendonça, indicado por Jair Bolsonaro ao STF, afirmou que a chance dele desistir da vaga é “zero vezes zero”.

Desde julho, Mendonça aguarda a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Cabe ao presidente do colegiado, Davi Alcolumbre, decidir a data da sabatina.

Nesse trajeto até a cadeira no Supremo, Mendonça conta com  o apoio de lideranças evangélicas que se reuniram ontem com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e com o presidente Jair Bolsonaro.

Na tarde de hoje, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que irá conversar com Alcolumbre sobre o tema.

Recebi (quarta-feira-15/9) líderes evangélicos de todo o país, com senadores da bancada evangélica. Trataram a respeito da indicação do ministro André Mendonça. Acho que estamos num bom caminho para exaurir esse assunto com a sabatina do ministro André Mendonça. Conversarei com o presidente Davi Alcolumbre, obviamente respeitando a autoridade dele como presidente da CCJ, mas sempre faremos a ponderação do melhor caminho, de consenso, para poder resolvermos essa questão… Desconheço a razão pela qual ainda não foi feita a sabatina. Podem ser muitas. Inclusive o fato de que envolve esforço concentrado, a presença em Brasília. Vamos fazer o arranjo necessário para resolver não só essa indicação mas tantas outras que estão pendentes

Rodrigo Pacheco

Já está circulando rumores nos bastidores que outras autoridades voltaram a fazer campanha pela vaga, como o PGR, Augusto Aras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.